terça-feira, julho 11, 2006

Rabiscos de cor


Desenhar o percurso. Sempre a cores. De diferentes tonalidades se compõe o quotidiano. Convém doseá-las, saber misturá-las e não incorrer em exageros desnecessários. O belo vive algures entre a harmonia e a contenção. Tudo o que é excessivo conduz à ruptura.

"Est beau ce qui procède d'une nécessité intérieure de l'âme. Est beau ce qui est beau intérieurement. " Kandinsky

5 comentários:

ritanery disse...

Adorei a imagem!Ainda que simétrica...e tu sabes dos meus problemas com a simetria!!Fazendo o elo de ligação com o texto própriamente dito, nem a vida seria bela sem a maravilhosa, descongestionante assimetria!!
Beijinhos

Juca disse...

Gostava mais se fosse um degradê de cinzas...para estar mais de acordo com o meu estado de espírito... :)

Anónimo disse...

Here are some links that I believe will be interested

Anónimo disse...

Here are some links that I believe will be interested

Anónimo disse...

Hmm I love the idea behind this website, very unique.
»

Follow my blog with Bloglovin