sexta-feira, setembro 22, 2006

200.000 (duzentos mil)?

Ontem foi amplamente divulgada nos meios de comunicação social a iniciativa de um conjunto de empresários portugueses, designada “Compromisso Portugal”, que avançaram uma série de medidas que visam o relançamento da economia portuguesa e do aumento da competitividade no panorama europeu.
De entre as propostas, ressalta uma que é manifestamente polémica e que consiste, nada mais nada menos, do que no despedimento de 200.000 mil funcionários públicos! O número é, de facto, colossal, e mais assustador é o desprendimento com que se faz esta proposta. Tratando as pessoas com a fria lógica dos números. Como se fossem meros dígitos, desprovidos de vida, de corpo, de alma.
Não pretendo discutir da viabilidade ou inviabilidade desta assustadora medida, pois não tenho os conhecimentos económicos que me permitam fundamentar uma posição nesta matéria. Fiquei apenas revoltada com essa cifra aterradora e com a possibilidade de se poderem vir a concretizar os cenários mais negros, em termos de desemprego. E todos temos direito à indignação. E a lançar questões. Afinal, de que tonalidades se fará o futuro?
Follow my blog with Bloglovin