domingo, dezembro 27, 2009

Das palavras aos actos




É um lugar-comum: de pouco importa proclamar aos sete ventos um acto de generosidade, o que realmente conta é concretizá-lo, sem esperar qualquer tipo de idolatria.
No entanto, este Natal teve um sabor diferente, porque se fez de profunda e sentida solidariedade, contrariando o espírito materialista que reina nesta época do ano e no qual todos caímos, inevitavelmente.
A minha amiga Ana e a família todos os anos, por altura do Natal, elegem uma ou mais famílias carenciadas e, de alma e coração, mobilizam-se para lhes proporcionarem um Natal mais condigno, mais humano e mais recheado de recursos que para nós são já dados adquiridos.
No ano passado, também dei o meu contributo e este ano embarquei de novo nesta viagem de solidariedade, altamente gratificante, que nos devolve a noção, por vezes, esquiva de humanidade e do espírito de inter-ajuda.
Como o poder do passa-palavra não deve ser, de todo, subestimado, este ano mais amigos resolveram contribuir com toda a generosidade e entusiasmo (ingrediente crucial) e conseguimos, assim, reunir do somatório dos pequenos grandes contributos, uma ajuda tremenda a 2 famílias altamente carenciadas, cujos enredos de vida são sempre conturbados, o que agrava ainda mais os seus quotidianos e as suas batalhas diárias.
No dia 24 de Dezembro, fomos distribuir os nossos contributos que incluíam: alimentos, roupa, brinquedos e material escolar pelas famílias escolhidas, constituindo uma experiência demasiado intensa para ser passível de ser traduzida por palavras. Adjectivos como: "reconfortante", "gratificante", "avassalador", "comovente" transmitem uma leve e ténue noção da verdadeira amálgama de sentimentos que me invadiu nesse dia, como uma torrente incontrolável.
Foi bom sair da redoma de conforto e poder contribuir para estes sorrisos, absolutamente mágicos e desarmantes!...

2 comentários:

vasco disse...

É sempre bom e de louvar actos destes ,pelo menos esta altura é boa para despertar consciências sobre o que realmente existe na nossa vida!

Parabéns!!

Anónimo disse...

Obrigado por tudo...

Beijo enorme.

Ana

Follow my blog with Bloglovin