quarta-feira, junho 29, 2011

Da interioridade


Não sei se esta imagem será exclusiva do interior do país,ainda refém de um certo conservadorismo e cioso da manutenção de determinados pergaminhos que,de tão desajustados nos tempos actuais, chegam a ser enternecedores:as mulheres vestem os seus vestidinhos de gala que poderiam envergar num qualquer casamento de uma prima e os homens foram pescar os seus fatos de cores questionáveis às profundezas do armário.Tudo a postos para prestar vassalagem ao senhor bem-falante que vem dissertar sobre temas tão corriqueiros(mas não menos interessantes,porque envoltos numa irresistível camada de ironia) que não seria necessário tamanho formalismo quase medieval.O povo português pouco mudou desde os tempos de Eça e isso é comovente!

Sem comentários:

Follow my blog with Bloglovin