quarta-feira, junho 29, 2011


Eras tu que habitavas os meus sonhos mais profundos e que, com a tua mão firme, me conduzias por trilhos infindos. Eras tu que apaziguavas o meu espírito em sobressalto e me envolvias num abraço (e)terno. Eras tu que me habitavas. Por fim acordei desse sonho e vi-te. Enleei-te em mim para não mais te largar. És tu que fazes desse sonho de sempre a mais bela realidade! Já não preciso de sonhar!

1 comentário:

Pearl disse...

ola li a tua publicação sobre a carta de condução e aqui estou eu aos 33 anos a tentar tirar carta de condução e a ir à terceira tentiva de passar no exame de condução, veremos...
Espero que para ti tenha corrido mesmo mt bem :)
beijo grande:)

Follow my blog with Bloglovin