sábado, setembro 06, 2014

Blasé

O que nos comove é sempre o que nos move. Nesta expressão vive um inconformismo contido, mas que um dia acabará por vir à superfície. Há neste olhar pretensamente distante uma natureza irrequieta que teima em não aceitar os ditames da maioria e que rejubila na diferença. É uma pintura que me observa e me desvenda.

Obra do acervo do Museu do Caramulo

Sem comentários:

Follow my blog with Bloglovin