sexta-feira, dezembro 02, 2016

E, de repente, é Natal outra vez!

E, de ŕepente, já é Natal outra vez. E mais um ano à beira do fim. Mais um ciclo que se encerra e, pelo caminho, colheram-se alegrias várias, mas também desilusões. No entanto, por cada desencanto, há uma esperança que se renova e insiste em não esmorecer. É desta matéria que se faz a vida. Tão bela como esta magia primordial, a bênção de sentir, de respirar e de contar os Natais que se sucedem. 

Sem comentários:

Follow my blog with Bloglovin